ELEIÇÕES 2020

Padre Ivanildo Teixeira Vieira | Novembro 2020

Querido Povo de Deus,

No dia 15 deste mês, exercemos o dever cidadão de escolher os indivíduos que dirigirão os destinos do nosso município, a partir de 2021. Nenhum de nós daria a alguém um bem nosso para administrar, se antes não fizéssemos um estudo minucioso sobre a honestidade e competência da pessoa administradora. Assim, sabemos que conhecer as propostas dos candidatos eleitos é fundamental, para que possamos cobrar as ações no futuro, se não cumprirem suas propostas.

 

Em BH, foram 15 candidatos a prefeito e 41 cadeiras na Câmara Municipal disputadas por 1549 postulantes. Como definir aqueles que estão realmente capacitados a trabalhar pelo bem do município? Há muitos lobos travestidos de cordeiro. É muito importante entender o contexto destas eleições. Uma pandemia com consequências que vai além das ordens sanitárias ou epidemiológicas. As repercussões são sociais, econômicas, políticas e históricas. Os números preocupam: maior desemprego, mais gente morando na rua, presença da fome, violência doméstica contra as mulheres, crianças, idosos e LGBTI. São mais de 160 mil mortos pela Covid-19, quase 6 milhões de infectados. Descaso de um governo irresponsável e inconsequente. É preciso observar os resultados em cada cidade e ter atenção às propostas de políticas públicas, especialmente da saúde. Não só no contexto das eleições, mas constantemente. Nosso papel cidadão e político são diários! Somos todos irmãos, lembra o Papa Francisco na sua recente encíclica (Fratelli Tutti), assim, não devemos esquecer: a minha ação cidadã repercute na vida pública e atinge, especialmente, os mais vulneráveis, os pobres – seja ela positiva ou negativa. Papa Francisco em sua carta nos lembra de que existem líderes capazes de interpretar os sentimentos do povo, a sua dinâmica e tendências. “O serviço que prestam, congregando e guiando, pode ser a base para um projeto duradouro de transformação e crescimento”.

 

As eleições municipais podem ser o início de uma caminhada por dias melhores. No entanto, é preciso superar simpatias partidárias, amizades e interesses pessoais e passar a observar os projetos propostos e as trajetórias de cada candidato eleito, vereadores e prefeito, e nos manter conscientes. Essa missão é de todos nós.

Faça a sua parte e que Deus nos ajude nesta empreitada a fim de que trabalhemos a nosso favor e não contra.

 

Um abraço do amigo e irmão.

Pe. Ivanildo